Quantos euros posso levar para a Europa? Guia completo 2024

Andrea Côrtes
Lucia D. Martin
Atualizado
23 de maio de 2024

Quantos euros posso levar para a Europa? Essa é uma pergunta comum a quem vai visitar o Velho Continente pela primeira vez. Em uma viagem internacional, o planejamento financeiro é fundamental para garantir segurança e conforto longe de casa. Mas, além disso, é preciso ter atenção às obrigações fiscais.

Para ajudar você em sua organização, este artigo traz as principais regras para sair do Brasil com dinheiro, incluindo o valor mínimo de euros para entrar na Europa. Prepare-se também para conhecer alternativas para transferências internacionais, como os provedores online Wise ou Remessa Online.

Descubra a conta WiseCompare outros provedores disponíveis

Quanto dinheiro posso levar para Europa? Qual é o limite?

De acordo com as regras da Receita Federal, cada viajante pode levar até 10 mil reais em dinheiro para a Europa, ou o valor equivalente em outra moeda, ao sair do Brasil. Isso sem precisar fazer declarações ou pagar tributos.

No entanto, também é possível levar quantias maiores, desde que a Declaração Eletrônica de Bens de Viajantes (e-DBV)2, seja preenchida e apresentada à fiscalização aduaneira. Ou seja, é possível viajar para a Europa com qualquer valor desejado, mas o viajante precisa ter atenção às obrigações fiscais.

A declaração pode ser feita no site da Receita Federal e não compreende títulos de crédito, cheques ou cheques de viagem. Com ela, o órgão informará se é preciso pagar algum valor de arrecadação.

Existe uma quantia mínima de dinheiro que devo levar?

Alguns países exigem a comprovação de quantias mínimas para a estadia em seu território. Na França, por exemplo, um visitante deve comprovar ter EUR 120 por dia para cobrir as suas despesas.

A exigência é comum em diversos países da Europa, que aceitam a comprovação de valores em dinheiro físico ou em cartões. Antes de fazer uma viagem, pesquise nos sites oficiais dos países de destino a quantia a ser apresentada.

Como declarar seu dinheiro ao chegar na Europa

Se você tiver um valor inferior a 10 mil euros, não será preciso fazer declarações. Por outro lado, se a quantia for superior à estipulada, deverá entregar um Formulário de Declaração de Dinheiro da UE para a Alfândega, ainda na área de desembarque do aeroporto.

O formulário deve ser preenchido na língua do país a ser visitado e está disponível no site da Comissão Europeia. Lembre-se que você corre o risco de ter o seu dinheiro apreendido pelos fiscais da alfândega se ele não for declarado.

Existe alguma maneira mais fácil de levar dinheiro para a Europa?

Sim, existe! Uma alternativa à compra de dinheiro em espécie é criar uma conta em provedores de transferência internacional, como a Wise e Remessa Online. Essas contas garantem transferências digitais rápidas, práticas e econômicas, permitindo que o usuário opere no exterior já com a moeda convertida, como um local.

Na tabela abaixo, confira os valores para transferências de 1.000 BRL para euro nos principais provedores online.


WiseRemessa OnlineC6 GlobalWestern Union
Taxa de câmbioCâmbio comercial sem margemCâmbio comercial sem margemCâmbio comercial sem margemCâmbio comercial sem margem
Valor total a pagarBRL 1.000 (tarifa de BRL 23,62, incluindo IOF de 1,1%  e tarifa de serviço)BRL 1.000 (tarifa de BRL 28,38 incluindo IOF de 1,1% e tarifa de serviço)BRL 1.000 (tarifa de BRL 35,01 incluindo IOF de 1,1% e tarifa de serviço)BRL 1.000 (inclui IOF de 1,1% e não há taxa de transferência)
valor total a receberEUR 176,25*EUR 175,55*EUR 174,33*EUR 178,36*

* Simulação feita em 24/11/2022.

** O provedor faz o envio do dinheiro a contas bancárias do exterior. Assim, considere que alguns bancos podem cobrar taxas adicionais.

***Valor válido apenas para as transferências online.

wise-comprar-euro-com-pix.png
Descubra as tarifas da Wise

Cartão de débito internacional

Para facilitar a transferência de recursos em diferentes moedas, o cartão Wise de débito internacional pode ser usado para guardar dinheiro, fazer pagamentos e saques em mais de 200 países. Com ele, as transferências são feitas para a moeda desejada e o usuário faz operações como um local, sem precisar converter no país de destino.

Confira as vantagens:

  • Sem anuidade ou taxa de manutenção;

  • Cartão físico e virtual;

  • Conversão pelo câmbio comercial;

  • Compras e pagamentos com moeda local;

  • Aceito em mais de 200 países;

  • Dados para receber em até 10 moedas;

  • Saques em caixas eletrônicos internacionais.

Obtenha seu cartão Wise grátis agoraDescubra os provedores disponíveis

Cartão Travel Money 

Semelhante a um cartão pré-pago, o Visa Travel Money (VTM) é oferecido pela Visa em parceria com instituições bancárias, como Banco do Brasil e Itaú. Ele permite fazer cargas e recargas de dinheiro em moedas estrangeiras para pagamentos e saques no exterior.

Por ser aceito em vários estabelecimentos e estar disponível em grandes bancos, a alternativa oferece muita praticidade. Apesar disso, suas tarifas são elevadas quando comparadas às dos provedores: o IOF aplicado é de 5,38% e há uma taxa sobre o câmbio.

Posso levar dinheiro para a Europa por meio de transferência bancária?

Sim, as transferências bancárias são uma solução possível para enviar dinheiro a contas no exterior. Principalmente para quem fará viagens longas, a alternativa garante mais segurança, praticidade e economia.

Como transferir dinheiro do Brasil para a Europa

Normalmente, as transferências de dinheiro para o exterior não são complicadas. Caso você escolha fazer o envio por um banco tradicional, basta seguir algumas etapas:

  • Visitar a sua agência ou o aplicativo do seu banco, se ele oferecer o serviço online;

  • Informar país de destino na Europa, moeda e quantia;

  • Informar nome e endereço do titular da conta (pode ser conta própria ou de terceiros);

  • Informar o código SWIFT;

  • Informar número da conta ou IBAN.

Já em provedores online, o processo é ainda mais simples:

  • Faça o seu login no aplicativo ou site do provedor escolhido;

  • Informe o valor e o tipo da transferência (pessoal ou de negócios);

  • Preencha os seus dados (endereço, telefone e comprovação de renda, a depender do valor enviado);

  • Preencha nome, e-mail e dados da conta bancária do recebedor;

  • Escolha a forma de pagamento e o tipo de transferência.

Em provedores como a Wise, não é preciso informar código SWIFT. Mas lembre-se que pode ser necessário comprovar ou declarar renda a depender da quantia enviada.

Abra a sua conta Wise

Quanto dinheiro posso transferir para a Europa?

Não há um limite de transferências para todos os bancos ou provedores. Isso porque cada empresa aplica os seus próprios limites, que podem ser por envio, diários, mensais ou anuais.

No Banco do Brasil, por exemplo, é possível enviar até USD 3 mil por pessoa física e USD 100 mil por pessoa jurídica. Já a Wise permite transferências via TED de até BRL 30 mil, sem limites mensais ou anuais. Apesar dos valores estipulados por cada instituição, ainda é preciso ter atenção às obrigações fiscais no caso de grandes valores.

Escolha um provedor de transferência online

Optar por um provedor traz mais economia e praticidade. Mas ainda existem diferenças entre as opções disponíveis, então é importante observar alguns fatores antes de escolher uma conta internacional:

  • Moedas disponíveis: confira para quais países é possível enviar dinheiro;

  • Taxa de câmbio: prefira provedores que não aplicam margem sobre a taxa de câmbio;

  • Demais tarifas: confira o IOF e as taxas de serviço aplicadas;

  • Segurança: escolha provedores regulados pelo Banco Central do Brasil e com sistemas digitais de segurança;

  • Velocidade: procure provedores que fazem transferências instantâneas ou em até 1 dia útil.

Descubra os provedores disponíveis no Brasil

Preciso declarar meu dinheiro ao sair do Brasil?

Atualmente, você pode levar até BRL 10 mil em viagens internacionais sem precisar fazer declarações à Receita Federal. Acima desse valor, será preciso preencher a Declaração Eletrônica de Bens de Viajantes (e-DBV)2 e apresentar o documento na alfândega, antes do embarque.

Apesar disso, com a aprovação da Lei 14.286/2021, a partir de 30 de dezembro já será possível viajar com até USD 10 mil em dinheiro ou o valor equivalente em outras moedas.

Como declarar valores acima de 10 mil reais

Caso você queira levar mais de BRL 10 mil para a Europa, deve declarar a sua renda entre os 30 dias antes da viagem:

  1. Acesse o sistema da e-DBV e selecione a opção "saindo do Brasil";

  2. No sistema, informe o meio de transporte para a viagem;

  3. Informe que vai levar um montante superior a 10 mil reais e selecione as opções "porte de valores" e "valores em moeda";

  4. Informe a quantia total e a moeda;

  5. Preencha dados pessoais e as informações do seu voo;

  6. Se aplicável, pague o imposto seguindo a quantia informada pelo sistema;

  7. Com o formulário preenchido e os impostos pagos, dirija-se à fiscalização da Receita Federal no Brasil e apresente o documento de arrecadação (DARF) pago e o valor em dinheiro.

O que acontece se você não declarar seu dinheiro?

Ao viajar com mais de BRL 10 mil não declarados, o dinheiro pode ser apreendido por agentes da Polícia Federal para a prestação de esclarecimentos posteriores. Além disso, ainda podem ser aplicadas sanções penais, a depender do caso.

Como calcular quanto dinheiro levar para a Europa

Um bom planejamento é fundamental para garantir uma viagem segura e proveitosa. Assim, na hora de planejar os seus gastos, há pontos importantes de se considerar além das passagens aéreas e do seguro de viagem, que estarão fechados antes do embarque.

Transporte interno

Seja para viajar a mais de um país ou para fazer passeios onde você se hospedar, é importante conhecer os valores dos transportes necessários. Pesquise os custos de trens, ônibus, uberes e aluguel de carros para os deslocamentos que pretende fazer.

Acomodação

A acomodação será um dos seus principais gastos. O ideal é fazer ao menos a reserva dos primeiros dias antes de viajar. Mas, caso você fique em diferentes locais durante a viagem, calcule os valores das hospedagens, pague com cartão crédito ou débito internacional ou leve a quantia separada.

Alimentação

Antes de calcular o valor dedicado à alimentação, pesquise restaurantes e refeições locais. Esse é um bom momento para pensar nos lugares e pratos típicos que deseja experimentar e, assim, definir um orçamento diário para a alimentação.

Turismo

Os passeios turísticos são outro ponto importante a ser considerado no orçamento. Uma dica é listar todos os locais e as atrações de interesse e calcular os valores dos bilhetes. Ao reservar pela internet, é possível evitar filas e o risco de lotação.

Compras

Não se esqueça de compras que podem ser feitas no destino. Por exemplo, algum item necessário para a viagem, como um casaco para neve, ou lembranças e presentes do país visitado. É interessante calcular o valor dos itens desejados ou, caso a intenção seja apenas comprar lembranças, separar um valor que não comprometa a sua viagem.

Dicas extras para calcular quanto dinheiro levar para a Europa

Para complementar as pesquisas na internet, existem ferramentas que ajudam a calcular a quantia ideal de dinheiro para uma viagem na Europa. Um exemplo é o Numbeo, uma base de dados com o custo de vida nas principais cidades do mundo.

Cartão de crédito ou débito

Ao viajar para o exterior, a melhor opção é contar com os dois tipos de cartão, de débito e crédito. Isso porque o débito, em especial nos cartões pré-pagos, permite gastos menores e mais previsíveis, enquanto o crédito traz a segurança de fundos extras.

Ainda é vantajoso contar com dois cartões, para o caso de o primeiro não ser aceito em algum caixa eletrônico ou estabelecimento. Mas lembre-se de conferir se os seus cartões fazem pagamentos internacionais.

Obtenha seu cartão Wise

Verifique a taxa de câmbio

A taxa de câmbio muda a todo momento. Por isso, é ideal acompanhar os valores para fazer a conversão do dinheiro quando a moeda estiver mais barata. Dessa forma, faça a troca das moedas ainda no Brasil e consiga as melhores taxas. Você pode acompanhar o valor câmbio em tempo real pelo Google ou Reuters.

Compare preços ao fazer compras

Antes de fazer uma compra internacional, pesquise os valores do produto desejado no Brasil e compare. Considere não apenas o preço, mas o valor da conversão da moeda para evitar enganos e aproveitar as melhores ofertas.

Não se esqueça do seu seguro viagem

Nos países que fazem parte do Tratado de Schengen, o visitante deve contar com um seguro viagem com cobertura mínima de EUR 30 mil para auxílio médico em caso de doenças ou acidentes de viagem. Além de cumprir a exigência, a medida traz mais uma segurança importante para a sua viagem.

Conclusão

O planejamento financeiro é fundamental para garantir uma viagem segura, tranquila e proveitosa. Ao saber quantos euros posso levar para a Europa, fica mais fácil de organizar para separar o dinheiro necessário e fazer a sua declaração, se o montante superar o limite estabelecido.

Há, no entanto, maneiras mais práticas de levar dinheiro para o exterior que o dinheiro em espécie, incluindo as transferências por provedores internacionais como Wise e Remessa Online. Em cartões de débito internacionais ou por meio de transferências para contas no país de destino, as questões fiscais ficam facilitadas e as tarifas, mais baratas e transparentes.

Obtenha seu cartão Wise grátis agoraDescubra outros provedores disponíveis

Quantos euros posso levar para a Europa: perguntas frequentes

Quantos euros posso levar para Europa sem declarar?

Em viagens internacionais, você pode levar até BRL 10 mil ou o valor equivalente em outras moedas sem precisar fazer declarações à Receita Federal.

Qual o limite de euros para entrar em Europa?

Não há limite máximo de euros para entrar na Europa. No entanto, é preciso declarar quantias superiores a BRL 10 mil ou em moeda equivalente que tenham vindo do Brasil. Alguns países também exigem a comprovação de renda mínima.

Qual a melhor forma de levar dinheiro para a Europa?

A melhor forma de levar dinheiro para a Europa é por meio de transferências bancárias a contas internacionais que permitam pagamentos, transferências e saques com a moeda local, como a Wise.